Melhores práticas para iniciantes no PHP

O PHP é uma linguagem de programação que pode fazer todo o tipo de coisas: avaliar dados de formulários enviados por um navegador, criar conteúdo web personalizado para o navegador, conversar com um banco de dados, e até mesmo enviar e receber cookies.

Veja o código abaixo:


PHP é uma linguagem de programação bem versátil e muito familiar a linguagem HTML. O código PHP está escrito entre as tags <?php?>, como é mostrado acima.

O arquivo index foi salvo com a extensão .php para mostrarmos ao nosso interpretador que há um código PHP a ser interpretado. Além disso, no exemplo usamos a função echo para escrever na tela uma mensagem.

Para ter uma ideia sobre como é desenvolver um site em PHP, veja o livecoder brasileiro Rodrigo Caldeira desenvolvendo um uma rede social para lutadores de jiu-jitsu.

ENJOYING THIS POST?

Get 5% discount on your monthly subscription purchase

Como o PHP é uma das linguagens mais versáteis que há, é comum que muitas pessoas comecem a aprendê-la logo depois de dominar as linguagens de marcação.

Neste artigo, vamos sugerir algumas práticas que iniciantes em PHP deveriam fazer para melhor aprender está linguagem de programação. Vamos lá!

Familiarize-se com o Manual do PHP

Se você é novo no PHP, então você precisa conhecer o manual do PHP. O manual do PHP é incrivelmente completo e tem comentários realmente úteis após cada artigo. O manual está disponível em várias línguas, inclusive em português brasileiro. É muito provável que a resposta para seu problema esteja em um artigo no manual.

Ative o relatório de erros

O relatório de erros no PHP é muito útil. Você encontrará bugs no seu código que talvez você não tenha visto antes, pois nem todos os bugs impedem o aplicativo de funcionar. Existem diferentes níveis de rigor nos relatórios que você pode usar, mas E_ALL mostrará a você a maioria dos erros, críticas e avisos.

Entretanto, deve-se lembrar que deixar o relatório de erros ativado em produção não é aconselhável pois isso pode expor variáveis ocultas, sintaxe incorreta, ou outra informações perigosas..

Experimente um IDE

IDEs (Ambiente de Desenvolvimento Integrado) são ferramentas úteis para qualquer desenvolvedor como:

  • Realce de sintaxe
  • Conclusão do código
  • Avisos de erro
  • Refatoração (reformulação)

Os IDEs para PHP mais populares são PHP Storm, Eclipse for PHP e Netbeans. Também é muito comum o uso do Sublime que, apesar de não ser um IDE (é um editor de texto), consegue ter recursos similares aos de um IDE se adicionarmos plug-ins.

Experimente um Framework PHP

Você pode aprender muito sobre PHP ao experimentar frameworks. Frameworks como CakePHP ou CodeIgniter permitem que você crie rapidamente aplicativos PHP sem ter que ser um especialista. Em certo sentido, eles são quase como rodinhas de treinamento que mostram como um aplicativo PHP deve se parecer, além de mostrar conceitos de programação valiosos (como separar a lógica do design, etc.).

Entretanto, deve-se lembrar que é muito importante aprender muito bem os conceitos do PHP antes de embarcar em qualquer framework.

Indente o código e use espaços em branco para melhorar a legibilidade

Se você não usar indentações e espaço em branco no seu código, o resultado pode parecer uma pintura de Jackson Pollack. Certifique-se de que o seu código está legível e fácil de pesquisar porque você definitivamente vai precisar fazer mudanças no futuro. IDEs e editores de texto avançados podem adicionar a indentação automaticamente.

“Nivele” seu código

Nivelar suas aplicações não é nada mais do que separar os diferentes componentes do código em diferentes partes. Isso permite que você altere facilmente seu código no futuro. O escritor Jason Lengstorf escreveu um excelente artigo sobre como nivelar suas aplicações PHP para uma manutenção mais fácil.

Sempre use <?php ?>

Muitas vezes programadores tentam fazer atalhos ao declarar seu código em PHP. Aqui estão alguns comuns:


Enquanto estes atalhos economizem alguns caracteres, todos esses métodos são depreciados e não-oficiais. Continue com o padrão <? Php?> já que é garantido que haverá suporte em todas as versões futuras.

Utilize convenções de nomenclatura significativas e consistentes

Nomear não é apenas para seu próprio bem. Não há nada pior do que pesquisar um código de outra pessoa com convenções de nomenclatura sem sentido. Ajude a si mesmo e aos outros usando nomes que façam sentido para suas classes e funções.

Use objetos

A programação orientada a objetos (OOP) usa objetos para representar partes do aplicativo. OOP não é apenas uma maneira de quebrar seu código em seções separadas, pois também serve para reduzir a repetição de código e torna-o muito mais fácil de modificar no futuro.

Há muitas outras dicas que podemos dar e, para não deixar este artigo muito grande, vamos escrever sua continuação nas próximas semanas. Enquanto a parte 2 não chega, confira está seleção de boas práticas com PHP do site do nosso amiguinho, o Bugginho Academy. Outra dica é o PHP: Do Jeito Certo e a tradução das PSR feita pela Andréia Bohner.

Read previous post:
openstack-tutorial
5 Things To Know About OpenStack

OpenStack has been catching a lot of attention in the past few years. The attention can be attributed due to...

Close